Wordcamp Salvador: o Wordcamp chega a Salvador e terá palestra sobre SEO!
18 de novembro de 2014
Minicurso de SEO para WordPress: que tal melhorar a posição do seu site no Google?
27 de Janeiro de 2015
Horário Nobre do Twitter: When To Tweet

Você sabia que uma melhor hospedagem de sites pode trazer um melhor posicionamento para seu site em buscas? É isso mesmo: a hospedagem de sites que você utiliza influi diretamente no SEO, inclusive se configurando como um dos principais fatores para que os mecanismos de buscas determinem o ranking do seu site nas SERPs – e agora, que você já está a par deste fato, é hora de entender por que isso acontece.

SEO Off-Page > Hospedagem de Sites

Quando pensamos em SEO Off-page, a primeira coisa que nos vem a cabeça é link building e construção de relacionamento na web, mas a hospedagem é um dos fatores “externos” ao seu site que mais afeta seu posicionamento nas SERPs. Em outra oportunidade aqui no blog já falei bastante sobre como escolher a melhor hospedagem de sites para você, destacando alguns critérios que exigem sua atenção, mas agora vamos entender como escolher a melhor hospedagem para o SEO do seu site e como a escolha de uma hospedagem de sites ruim pode acarretar grandes problemas. Vamos entender os 5 problemas mais comuns que uma hospedagem de sites pode causar para sua estratégia de otimização – ressaltando a atenção especial que é necessária para o último, o mais grave deles:

1. Velocidade do Site: já sabemos o quanto a velocidade do site é importante para o Google e os demais mecanismos de buscas, e se a hospedagem de sites que você escolheu é lenta (ou seja, se o seu site demora de carregar), ele terá uma posicionamento ruim em páginas de resultados de buscas. Simples assim. Os robôs do Google não são os “seres” mais persistentes e compreensivos do mundo digital: quando uma página demora de carregar eles simplesmente desistem de processá-la e deixam o seu site – sem falar dos visitantes humanos, claro, que são ainda menos pacientes que os crawlers e spiders.

2. IP Compartilhado: todos os pequenos (e médios) sites estão em hospedagens compartilhadas. E, na verdade, hospedagens compartilhadas são servidores que abrigam vários sites – com um mesmo endereço IP, o do servidor. A grande questão aí é que, por compartilhar este mesmo endereço IP, os mecanismos de busca podem criar associações entre estes sites – e se o seu site dividir a mesma hospedagem que outros sites de má qualidade ou spammers seu índice de qualidade cairá.

3. Localização do Servidor: com a atual supervalorização do caráter “local” dos sites, o local search, é fundamental buscar associar o máximo possível um site à um ponto (ou perímetro) geográfico. O que pouca gente sabe é que os mecanismos de busca identificam a localização da hospedagem (do servidor, da máquina em si) para atribuir uma localização ao site e estipular o grau de relevância que ele terá para determinadas buscas. É por isso que se recomenda utilizar uma hospedagem de sites que esteja localizada no mesmo país onde está/estará seu tráfego/público-alvo.

4. Banda: no ranking das 10 melhores empresas de hospedagem de sites vimos que a banda, ou seja a taxa de transferência mensal, é um dos principais critérios para se avaliar uma melhor hospedagem. Em termos de SEO este também é um ponto que deve ser observado, por uma uma razão muito simples: se um site consome mais banda que o oferecido por sua hospedagem ele sairá do ar. Sim, e daí? Fora do ar, além de não ter visitas humanas (tráfego), também não há indexação dos mecanismos de buscas. E aí, para que serviu todo o seu esforço de otimização? Além disso há um último ponto muito mais crítico: o seu site será (severamente) punido em termos de ranking por esta instabilidade, como veremos no tópico a seguir.

5. Server Timeouts: no primeiro tópico pontuamos como os crawlers e spiders “perdem a paciência” com sites lentos, não foi? Agora, imagine qual a reação deles a sites que estão fora do ar. Quando uma requisição de página não é atendida, o que acontece geralmente por causa de um timeout do servidor, a posição do seu site em buscas será direta e rapidamente afetada. Quando há muita instabilidade na hospedagem do site, ou seja ele constantemente fica fora do ar e volta, a interpretação que os mecanismos de buscas fazem é que a experiência do usuário naquele site não é boa pois aquele site não é confiável – algumas horas ele oferece conteúdo, quando está no ar, outras não, quando está fora do ar.

E como escolher a melhor hospedagem para você?

Desta vez, falamos “apenas” das questão à otimização de sites (SEO), mas a escolha de uma boa hospedagem de sites perpassa por vários outros pontos, como recursos de segurança, estrutura de atendimento ao cliente e suporte técnico – aspectos que fazem uma grande diferença nas horas mais importantes. Aconselho que você estude um pouco mais para conseguir escolher a melhor hospedagem de sites para você – e para isso, já adianto alguns links que podem ser úteis:

No ranking de empresas de hospedagem de sites que fizemos aqui no blog, a Host Gator ganhou o primeiro lugar porque ela tem: (a) custos acessíveis, (b) recursos de segurança e (c) uma ótima estrutura suporte técnico para atendimento (em tempo real). Em resumo: ela faz o que deve fazer e não te dá dor de cabeça. Se você estiver escolhendo uma hospedagem para o seu site neste exato momento, vale a pena das uma conferida nos planos da Host Gator.

[symple_button url=”http://www.hostgator.com.br/12185.html” color=”orange” size=”large” border_radius=”3px” target=”self” rel=”” icon_left=”” icon_right=””]Conheça planos de hospedagem de sites que ajudam no SEO[/symple_button]
 

Ian Castro
Ian Castro
Ian Castro é CEO e Head of Inbound Marketing na Intermídias, agência digital especializada em Inbound Marketing. Certificado pelas principais plataformas de Inbound Marketing (HubSpot, RD Station e MailChimp) e Mídia Online (Google e Facebook) do Brasil. Pós-graduando em Marketing na FGV e Graduado em Comunicação na Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia, sempre esteve imerso no mundo da marketing digital e fundou o blog Intermídias em 2007 como um reflexo da sua prática profissional com comunicação digital e mídias sociais, além dos estudos que desenvolve sobre as possibilidades que o ambiente digital traz a prática publicitária. [currículo completo]

1 Comentário

  1. Fabricio disse:

    Tenho projeto de fazer sites. É boa ideia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *