Metodologia para Produção de Conteúdo em Mídias Sociais

Monitoramento de Mídias Sociais aplicado a Instituições de Ensino nas Redes Sociais
28 de agosto de 2012
O QUE É E COMO MELHORAR O ÍNDICE DE QUALIDADE – ADWORDS
8 de novembro de 2012

Não sei vocês, mas eu sempre achei, por mais que houvesse lido sobre a transpiração que rola por trás de toda criação, que é preciso talento nato para criar. Não se iluda: essa impressão é fruto do renascimento, que criou esta aura sob as obras de arte e sua confecção, ratificada pelos iluministas e da qual ainda não conseguimos nos desvencilhar. Na verdade, criação é, acima de tudo, uma questão de treino. E paciência. Para te ajudar a criar e manter as redes sociais do seu cliente com conteúdo interessante – e a sua criatividade tinindo! – vamos dar algumas dicas e, quem sabe, desenvolver uma metodologia de produção de conteúdo. Meu primeiro conselho é bem simples: antes de tudo, se conheça – afinal, todo mundo é criativo. Isso não quer dizer que todos somos artistas, mas temos tiradas, piadinhas, catamos uma imagem legal, bolamos o que dar de presente, vestir, decorar em casa, cozinhar… O que eu sugiro é que você aprenda como canalizar esses bons pensamentos para a sua produção e te garanto dias mais felizes! 😉

Sem mais chorumelas, vamos ao método:

Metodologia de produção de conteúdo

 

Crie uma rotina

Ao planejar as redes do seu cliente (ou empresa), quando for mostrar o que será falado nas postagens e para quem, já estipule uma quantidade de conteúdo de determinado tema a ser abordado diária ou semanalmente. Saber do que falar ajuda bastante a produzir. Outra coisa importantíssima é estabelecer um fluxo de informações sobre a empresa. Crie uma tabela para que o cliente saiba quando mandar conteúdo sobre a empresa, que ele quer ver nas redes, com antecedência. É triste a assessoria dar uma notícia antes da rede oficial da marca… Faça uma planilha quinzenal ou mensal e entregue com antecedência para aprovação (interna e/ou externa) do que se vai falar. A rotina não só ajuda a organizar os pensamentos como a forçar pensar fora da caixa. Afinal, você não vai entregar os mesmos posts da semana passada, não é mesmo? Ainda assim, se prepare para demandas extras, como memes e posts de oportunidade.

 

Separe por tópicos

Tem a ver com a etapa anterior, sim. Saber do que falar ajuda a criar. Por isso insisto nessa tecla. Assim, tenha sempre tabelas com datas comemorativas (junte algumas da internet com as informações na wikipédia – lá tem comemoração para cada dia do ano), aniversário do cliente, datas importantes, como aniversário da empresa ou de lançamento de algum produto ou serviço. E, se não existe ainda o dia da pechincha, crie! Invente o seu próprio período festivo e movimente as redes em torno dele. Quando começar a escrever, coloque, logo, dia, horário da postagem e sobre o que será. Veja as datas comemorativas, aniversários e vá preenchendo a sua tabela. Quando você menos esperar, aquela planilha em branco vai estar preenchida. E o desespero passa. 😛

 

Siga os concorrentes

Saber como os seus concorrentes diretos trabalham é fundamental, especialmente quando você vai começar um trabalho. É bom para saber o que o seu público-alvo espera, qual linguagem dá certo e qual não funciona, ter ideias do que fazer e do que não fazer. Boas ideias podem ser adaptadas, más ideias podem ser abolidas – e você pode mostrar ao seu chefe/cliente que aquela ideia dele pode ser ótima offline, mas online não cola.

 

Pesquise

Tenha tempo para pesquisar. Importante para manter a qualidade do que escreve, coolhunting é fundamental para uma boa produção de texto. Já falei em post aqui como “fazer”. Quando for criar suas rotinas, estabeleça, também, períodos para pesquisa. Tenha um feed e um pinterest ou pasta no computador, onde ir guardando textos e imagens interessantes. Ajuda bastante na criação de pauta. Somando o conteúdo que você vê na internet com a sua planilha de temas e um banco (feed ou planilha) de onde pesquisar texto, dicas e curiosidades, 70% do seu trabalho fica facilitado.

 

Faça templates.

Especialmente para os posts no Facebook, tenha uma base para as suas montagens. É legal compartilhar imagens de fan pages famosinhas, mas é mais legal ainda quando as suas peças denotam uma identidade visual. Se for um e-commerce ou varejo, melhor ainda ter uma imagem de fundo pronta, em que você só trabalhe produto e chamada. Dá para fazer posts com temas, conjunto de produtos ou mostrando usos para determinados objetos. Use a criatividade e faça como no próximo tópico.

 

Não crie sozinho!

No final das contas, duas cabeças pensam melhor do que uma. E nestes casos, trabalhar em equipe é fundamental. Para o André Telles, o ideal é que uma equipe de Redes Sociais tenha 05 pessoas: um Planejamento, um Diretor de Arte (DA), um Produtor de Conteúdo, uma pessoa responsável apenas pela interação e relacionamento e um Monitoramento. Bom mesmo é se, quando for criar conteúdo, você leve em conta todas estas pessoas. Em alguns casos, é você mesmo quem faz tudo… Então peça ajuda a outro coleguinha, nem que seja cinco minutos no Gtalk. Ou converse com a sua irmã, mãe, namorada, melhor amigo… Troque ideias sempre! Alguém vai te dar uma luz para aquele post empacado. É sempre bom que alguém revise também, sempre tem alguma vírgula que ficou fora do lugar.

 

Faça um diário.

Anote todas as postagens que fizeram sucesso! A ideia é de Marcel Ayres e já adotei pra vida. Existem algumas métricas para a produção de conteúdo no Facebook. Eu gosto de duas:

  1. Uma que prevê de 10 a 20% do número de fãs da página que você administra seja o número de “pessoas falando sobre“.
  2. A segunda é a regra 0,25%, 1% e 5%. Nessa, se espera que os posts da página tenham normalmente 0,25% do número de fãs interagindo (seja curtindo, comentando ou compartilhado – a curtida tem valor mais baixo e o compartilhamento mais alto). Post que geraram grande engajamento, representando um recorde, teriam 1% dos fãs engajados e posts promocionais devem mostrar 5% de interação.

Minha sugestão é que você guarde num arquivo (pode ser no Word mesmo) todos os posts que deram 1% ou 5% de engajamento – e analise bem quais os motivos pelos quais os posts em questão deram tão certo e anote junto com a ideia e imagem. Para o twitter, posts que geraram muitos RTs e Favoritos também devem ser registrados. Recorra a este diário sempre que for produzir.

Pronto para começar?

Metodologia para Produção de Conteúdo em Mídias Sociais (Mídias Sociais )

Mabia Barros
Mabia Barros
Pós graduada em Marketing Digital e certificada pelo HubSpot em Inbound Marketing, trabalha com planejamento e gerenciamento de projetos digitais. Pesquisa geolocalização, mobile e tendências de mercado.

10 Comentários

  1. Amelí disse:

    Muito bom, Mabia! Anotei!

  2. Gilneide Costa disse:

    Adorei as dicas, Mabia!

  3. Mabia Barros disse:

    Espero que seja útil! 😀

  4. Mabia Barros disse:

    Que bom, Amelí!

  5. Ian Castro disse:

    Ótimo post Mabs, não poderia ter feito melhor 🙂

  6. Dyego disse:

    Eu tentei, juro. mas não consegui criar uma tabela organizada.

    Fiz no excel, criei uma planilha para a semana (nossa frequencia) com 1 linha para cada dia, assim vou inserindo na linha os assuntos

  7. Dyego disse:

    continuando…

    Porém, fica meio bagunçado e ilegível.
    Alguma sugestão, exemplo ou até um modelo a ser seguido (no começa claro) assim posso aperfeiçoar da melhor maneira!

    Obrigado e parabéns pelo post!

  8. Mabia Barros disse:

    Oi Dyego. Acho que vai ficar mais claro se você usar o Word para fazer essa planilha. Por aqui eu fiz dois documentos, um com os temas de cada dia, para nortear a produção de conteúdo – este é uma planilha mesmo – e outro onde eu coloco o conteúdo em si. Daí fica +- assim:
    11/10/2012 (Quinta-feira)
    Facebook
    [manhã]
    xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
    [tarde]
    xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

    Sacou?

  9. Excelente Mabia.

    Vou colocar em prática com certeza. Idéias válidas p vida.

    Amei.

    obg

  10. Carlos disse:

    Olá, Mabia Barros. Você poderia formular uma tabela de um cliente fictício para podermos colocar em prática. Seria mais fácil para compreensão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *