Como usar as mídias sociais no Inbound Marketing

SMO #2: Torne o compartilhamento fácil
20 de agosto de 2013

O poder das mídias sociais assusta qualquer um. Só o Facebook, a mais popular rede social do mundo, teve um crescimento de 17% no início do ano, alcançando a surpreendente marca de 1,94 bilhão de usuários. É cerca de 27% da população mundial conectada em um único lugar.

As empresas já perceberam esse potencial para gerar mais vendas e relacionamento, mas será que o gerenciamento das redes está sendo feito da melhor forma?

Para extrair todo o retorno possível nas mídias sociais, é preciso atuar da melhor maneira. E isso tem pouco a ver com conseguir muitas curtidas, porque cada estratégia precisa de seu indicador certo. Dentro da técnica de Inbound Marketing, as mídias têm grande força, pois são elas que irão potencializar o alcance de seu conteúdo.

A diferença entre uma atuação qualquer nas mídias online e uma embasada no  Inbound está na estratégia. Nesse segundo caso, o Facebook, Twitter, ou qualquer outra plataforma usada, fazem parte de um objetivo maior que vai além das curtidas.

Neste post, vamos te ajudar a gerenciar melhor as redes sociais de sua empresa, dentro de uma estratégia de Inbound Marketing.

Redes sociais e Inbound Marketing

Não se pode contestar o  lugar do conteúdo em uma estratégia de marketing. O Inbound está mudando a forma como as empresas falam com o seu público, gerando para ele valor e, para as próprias marcas, autoridade e relevância.

Uma estratégia de Inbound marketing deve ter diversas frentes de atuação e é aí que entram as redes sociais. Elas são ferramentas incríveis para propagar todo esse conhecimento que a marca produziu, atraindo o público e convertendo-os em leads. Além disso, onde mais conhecer o seu público-alvo e ter uma ideia mais precisa de quem é sua persona?

As redes sociais possibilitam coletar dados importantíssimos para a estratégia de marketing, num processo contínuo de produção de conteúdo valiosa, aumento do tráfego e feedback. A rapidez com que o público reage nas redes possibilita uma comunicação muito mais antenada e capaz de prevenir e corrigir erros.

E não vamos esquecer do principal. A característica fundamental da estratégia do Inbound Marketing é fazer com que as pessoas encontrem as marcas organicamente através de conteúdo valioso. Se o lugar onde as pessoas estão é nas redes sociais, é lá onde elas irão buscar o conteúdo que consomem. Solucionar os problemas desse público de maneira inovadora é o dever da sua empresa.

Antes de iniciar a estratégia

O inbound conta com quatro etapas sucessivas e fundamentais baseadas nos momentos do processo de compra do cliente.  Entendê-las é importante para não errar durante a atuação nas redes, já que cada ação deve levar esses momentos em consideração.

Basicamente, os clientes podem estar nos seguintes momentos da jornada de compra: aprendizado, reconhecimento do problema, consideração da solução e decisão de compra. A inteligência do Inbound está em oferecer conteúdo relevante em cada uma dessas etapas para que o potencial cliente esteja pronto para a compra.

Não considerar isso em sua estratégia de redes sociais é como dar um tiro no escuro, sem nem mesmo saber o que deseja atingir.

Colocando em prática: o gerenciamento de redes sociais

Já está convencido do papel das redes sociais dentro da estratégia de Inbound? É hora de entender como fazer um gerenciamento eficaz dessas redes, levando em consideração todos os princípios de sua estratégia de marketing.

Defina as redes que serão utilizadas

Não adianta estar presente em todos os lugares se seu público está concentrado apenas em duas plataformas. Agir dessa forma é gasto de tempo e recursos que poderiam ser empregados em um relacionamento mais eficaz com o cliente.

É por isso que, antes de abrir uma conta em qualquer rede, é preciso entender qual o objetivo da empresa naquele ambiente. Ele é o certo para dar prosseguimento às estratégias de marketing?

O Twitter, por exemplo, concentra a maior parte do público jovem, enquanto o LinkedIn está voltado para a criação de laços profissionais. Já o interesse no Instagram diminui com a idade dos internautas. Essas variáveis, além daquelas relacionadas à linguagem e ramo de atuação do negócio, ajudarão a encontrar o ambiente certo para dar prosseguimento à estratégia de Inbound.

Tenha uma persona definida

Pronto, definido onde os perfis serão criados, qual o próximo passo?

Agora, é preciso definir a persona, que é o perfil projetado daquele com quem se deverá falar. Essa definição não é feita com base em achismos, mas em dados reais já adquiridos de sua base de clientes, ou de pesquisas de público.

Diferentemente do conceito de público-alvo, a definição das personas é um trabalho mais específico que vai além dos dados demográficos. Valores, expectativas, classe social, formação e outros aspectos culturais permitem a criação de um perfil do cliente ideal.

Você precisa saber exatamente quem ela é: o que ela faz profissionalmente, que idade tem, seus desejos e aspirações, o que procura de informação quando está online, quantos filhos tem, o que faz em suas horas de lazer.

A partir disso, fica mais dialogar  e saber quando e com que frequência isso deve acontecer.

Planeje!

A criação da persona já é um grande passo para o gerenciamento de redes sociais, mas ainda não é o suficiente. É necessário desenvolver uma atuação minuciosamente planejada e que leve em consideração a estratégia global de Inbound Marketing.

Tendo em mãos o objetivo dessa estratégia global, defina o calendário editorial da rede. Qual a periodicidade de postagens e o quê será postado?

O horário certo de publicação é outra variável que não deve ser esquecida. Existem ferramentas que ajudam a obter esses dados, além do que em geral é fornecido pela própria rede social.

Jogue o jogo de cada rede

Cada rede social tem suas regras específicas. Descumpri-las pode causar desde punições à falha da sua estratégia.

O Facebook, por exemplo, não permite que empresas criem perfis pessoais. No lugar disso, é recomendável a criação das páginas que, além de serem permitidas, possibilitam visualizar informações valiosas do desempenho das publicações.

Existem também, regras que impulsionam o alcance das publicações, como aquela que diz que 80% de um conteúdo deve ser de informações diversas e interessantes, enquanto apenas 20% devem ser específicas sobre o produto ou serviço que uma empresa oferece.

A quantidade de publicações, o horário ,o  formato de conteúdo e muitas outras variáveis também dependem de cada ambiente e devem ser levadas em consideração.

Por fim, faça análises

A análise é a etapa que não pode faltar no gerenciamento de redes sociais. É ela que vai determinar se a campanha está indo na direção certa e como o público está reagindo.

É uma etapa da qual não se pode abrir mão. Ela evita crises e permite que erros sejam corrigidos os mais rapidamente.

Na análise, estão incluídas etapas de mensuração e acompanhamento constante de cada publicação, com o registro dos resultados alcançados e processos.

A par desses dados, é só aperfeiçoar cada vez mais a estratégia.

Como vimos, o uso das mídias sociais deve sempre estar alinhado a estratégias maiores, dentro do Inbound Marketing. Um gerenciamento de mídias sociais coerente permite que os objetivos do marketing – gerar leads, vendas e consolidar um relacionamento com a marca – sejam atingidos. E não esqueça, quanto maiores forem os esforços em planejamento, mais resultados sólidos haverá!

Gostou do conteúdo? Aumente as chances de sucesso de sua estratégia de comunicação com o ebook Introdução ao Inbound Marketing!

Elenita Oliveira
Elenita Oliveira
Elenita Oliveira é Treinee de Inbound Marketing da Intermídias, graduanda em Sistemas de Informações pela Estácio FIB, certificada em Inbound Marketing pela Resultados Digitais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *