6 motivos para você investir em marketing de conteúdo

Links Patrocinados: o que são, por que investir e como rodar uma campanha
11 de setembro de 2017
marketing de relacionamento
Marketing de relacionamento na prática: automação, lead scoring e lead tracking
14 de setembro de 2017

Falar que investir em Marketing de Conteúdo é o futuro do marketing e dos negócios não é exagero. Concordamos que metodologias tradicionais têm seu lugar, mas dados são dados: estratégias de marketing de conteúdo custam, em média, 62% menos que as demais e geram cerca de três vezes mais leads (potenciais consumidores).

Não é para menos. Investir em um conteúdo de qualidade é a forma de mostrar que uma empresa entende do seu ramo de negócio e que é a organização certa para satisfazer as dúvidas e problemas do consumidor. O “conteúdo rei” eleva a empresa ao patamar de autoridade. É a ela que alguém irá recorrer quando precisar de uma solução.

Isso tudo sem propagandas invasivas e sem falar, a todo o momento, sobre o produto ou serviço oferecidos.

Hoje, vamos te dar 6 motivos para investir em marketing de conteúdo, uma metodologia que vai além da execução e envolve planejamento, pensamento estratégico, conhecimento do negócio e acompanhamento constantes!

Mas antes disso, vamos explicar para você o que é essa estratégia e o que ela tem de diferente das outras. Veja só:

 

O que é o marketing de conteúdo

Explicamos em outras oportunidades como o conteúdo pode gerar mais vendas e as diferenças entre o inbound marketing e o marketing de conteúdo. Se ainda não leu nossos posts e quer entender de vez o que esse nome quer dizer, explicamos para você.

Marketing de conteúdo nada mais é que uma ferramenta para o engajamento do público e geração de valor. Isso é feito através da produção de conteúdo interessante e relevante que o próprio cliente busca, seja por meio de um vídeo, um eBook, um infográfico, ou qualquer outro formato que a criatividade e necessidade permitirem.

A produção de conteúdo relevante está intimamente relacionada ao Inbound Marketing, que se contrapõe à publicidade tradicional. Nada mais chato do que propaganda interrompendo o consumo do conteúdo, não é mesmo? No Inbound Marketing, a informação divulgada pela empresa é o próprio conteúdo que o usuário deseja consumir!

Muitos são os motivos para investir em conteúdo. Vamos te mostrar cada um deles!

 

Quais motivos para investir em marketing de conteúdo?

Conteúdo de qualidade pode ser o diferencial entre sua empresa e outras do mesmo segmento. O mercado já está atento para essa importância. Um levantamento feito no Content Trends 2016 constatou que, no Brasil, 70% das organizações já utilizam marketing de conteúdo. Um bom número, não é mesmo?

Para não ficar atrás, aqui estão alguns dos principais motivos que vão lhe fazer acreditar que o investimento vale a pena:

 

Aumento da visibilidade

Uma das principais consequências da produção de conteúdo de qualidade está relacionada com o aumento da visibilidade e exposição da marca. Investir em marketing de conteúdo pressupõe, além da entrega de assuntos relevantes, um aumento da visibilidade dos sites da empresa nos motores de buscas. É preciso que o usuário encontre facilmente o conteúdo e que ele esteja a frente dos concorrentes.

Falamos aqui sobre a importância dos links patrocinados e como eles se opõem aos links orgânicos. Uma audiência orgânica, basicamente, é aquela que não deriva de mídia paga. Pense quando fazemos uma busca na internet. Raramente passamos da primeira página, não é mesmo?

Uma estratégia eficiente de marketing de conteúdo abarca tudo isso. Mesmo empresas que simplesmente “não existiam” no mundo online podem alcançar ótimos resultados e conseguir chamar a atenção dos consumidores.

 

Atração de clientes

A alta capacidade de atrair clientes está diretamente relacionada com o tópico anterior. Ao proporcionar uma visibilidade positiva para sua marca, valores passam a ser associados a ela: confiança, respeito, autoridade. Isso é importante para que a empresa se configure como a primeira opção no momento de compra.

E o processo não termina por aí. Mais visitas no site geram mais visualização do conteúdo, o que agrega mais valores à marca, o que atrai possíveis clientes, que irão recomendar a empresa para outras pessoas, aumentando as vendas, criando a necessidade de mais conteúdo que engaje… e assim sucetivamente.

 

Público disposto a ouvir

O consumidor de hoje está menos tolerante às abordagens invasivas da publicidade e marketing tradicionais. Ele não quer ter de fechar um banner para acessar seu site favorito, nem mesmo que o vídeo de uma marca da qual ele não tem o mínimo interesse surja no meio de um videoclipe.

O que as pessoas querem no ambiente digital hoje é apenas uma coisa: conteúdo. É verdade que conteúdo existe um bocado pela rede, mas não são todos que dialogam e engajam o público.

É um negócio interessante para ambos. O usuário ativo busca por informação de qualidade e que faça a diferença. Então, por que não uma empresa prestadora de serviços, ou uma loja, ser aquela a satisfazer essa necessidade?

Oportunidade de ser ouvido e visto tem de sobra!

 

Educação do consumidor

Ser aceito pelo mercado para que seu produto ou serviço tenha amplo consumo é o objetivo de qualquer negócio. No entanto, sabemos que muitas vezes o mercado consumidor ainda não está formado, não existe uma grande demanda para a oferta ou o ramo de negócio é pouco conhecido. É aí que entra o trabalho de educação do consumidor.

Educar o consumidor não é simplesmente considerá-lo ingênuo, capaz de aceitar qualquer discurso que lhe for dito. É fazer ele enxergar no seu produto soluções para problemas que ele quer que sejam solucionados, criando uma relação de confiança entre ambos.

O potencial do Marketing de Conteúdo é justamente esse, atrair, educar e manter clientes, mostrando como a empresa pode ajudá-lo.

 

Menor custo

Dissemos que a publicidade tradicional exige muito mais investimento e isso não é à toa. Empresas que utilizam de estratégias inbound tem um custo por lead 13% menor que aquelas que não utilizam. O custo total da campanha é ainda menor: cerca de 62% menos.

A estrutura para manter uma boa estratégia de marketing de conteúdo envolve profissionais qualificados, sites otimizados, tempo, conhecimentos e investimento, sim, mas que são muito mais rentáveis quando bem planejados e direcionados para o público certo.

 

Retorno de investimento positivo

Menor custo + atração de clientes = bom retorno sobre investimento. O ROI é um dos indicadores usados para calcular os resultados daquilo que foi investido em determinada área. É quando verifica-se se a estratégia está gerando lucro para a empresa.

No caso do marketing de conteúdo (assim como em todos os outros!) não existe milagre. É preciso um trabalho contínuo, eficiente e estratégico para que os resultados comecem a aparecer. E quando eles aparecem mostram que a dedicação vale a pena: 60% daqueles que destinam recursos ao marketing de conteúdo têm ROI positivo em suas campanhas.

Investir em marketing de conteúdo é a solução para empresas que desejam ser vistas e lembradas. Engajar o consumidor e mantê-lo na base de clientes fica mais fácil quando um relacionamento já foi construído, por meio do investimento em uma estratégia de qualidade, alinhada com os objetivos da empresa e da estratégia de Inbound Marketing (Neste post você pode descobrir como diferenciar o Marketing de Conteúdo do Inbound Marketing)

O cenário para marketing de conteúdo é favorável: das empresas que buscam destaque no ambiente digital, não são todas que exploram as possibilidades da ferramenta e muitas não oferecem o conteúdo de qualidade que a sua empresa pode oferecer!

Quer saber tudo sobre como o conteúdo pode alavancar os resultados? Veja o que preparamos no E-Book de Inbound Marketing!

Ian Castro
Ian Castro
Ian Castro é CEO e Head of Inbound Marketing na Intermídias, agência digital especializada em Inbound Marketing. Certificado pelas principais plataformas de Inbound Marketing (HubSpot, RD Station e MailChimp) e Mídia Online (Google e Facebook) do Brasil. Pós-graduando em Marketing na FGV e Graduado em Comunicação na Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia, sempre esteve imerso no mundo da marketing digital e fundou o blog Intermídias em 2007 como um reflexo da sua prática profissional com comunicação digital e mídias sociais, além dos estudos que desenvolve sobre as possibilidades que o ambiente digital traz a prática publicitária. [currículo completo]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *