Modelo de Atribuição de Conversão: controle melhor o ROI das suas conversões!
27 de novembro de 2014

“Por que os visitantes ficam tão pouco tempo no meu site? Por que meus clientes não clicam nos produtos expostos na homepage do meu site? Por que eles não adicionam os produtos que visualizam no carrinho? Por que os usuários do site abandonam o carrinho de compras depois de terem selecionado os produtos que queriam?” Essas e muitas outras perguntas podem ser respondidas (e resolvidas) facilmente com um Teste A/B.

O que é um Teste A/B?

Um Teste A/B é uma análise comparativa de resultados obtidos por duas versões diferentes de uma mesma página web, com um mesmo objetivo, utilizadas por um mesmo público durante um mesmo período de tempo. É algo relativamente simples: são criadas duas versões de uma página web, com apenas uma variante (um elemento específico), que são exibidas de forma alternada a cada visita ao site – ou seja, metade dos visitantes vai visualizar a primeira versão da página (A) e a outra metade verá a segunda versão (B). A grande questão deste teste é analisar as interações do público com as diferentes versões da página e concluir qual teve maior conversão – qual delas conduziu os visitantes à realização da ação que você considera como retorno para o investimento realizado no seu site, seja esta ação uma venda direta de um produto ou a geração de leads de vendas. É válido ressaltar também que, apesar de me referir à sites comerciais e corporativos, testes A/B também podem ser realizados em outros produtos e interfaces web, como o e-mail marketing.

Por que fazer um Teste A/B?

Se você está fazendo um investimento constante em comunicação, seja ela on ou offline, para o seu site, obviamente você espera resultados. Com a aplicação deste teste, é possível avaliar qual o modelo de página gera melhor desempenho, otimizando assim o investimento realizado. Os Testes A/B ainda podem oferecer ainda mais: permitem que testemos teorias de forma rápida e tenhamos dados o suficiente para embasar decisões empresariais.

Quando falamos de produtos web, esta é uma rotina: lançar, testar, aprimorar e relançar. É como trocar os pneus com o carro andando. Porém esta rotina é, na verdade, um dos maiores pontos fortes que a web pode oferecer ao seu negócio, pois agiliza a tomada de decisões empresariais importantes – que, em outros tipos de negócios, poderiam demorar tanto a ponto de ter um impacto financeiro relevante.

Quando não se há um pensamento estratégico em arquitetura de informação e otimização desde o início do projeto, fatores completamente subjetivos (como o gosto do cliente, o gosto do designer ou “o que está na moda”) terminam baseando a criação do layout de produtos web. Obviamente que Diretores de Arte e Designers sabem o que fazem, mas nem sempre a prioridade deles conflui com a prioridade do seu negócio. (PEGAR AQUI UMA PARTE DO POST SOBRE HOMEPAGES E LANDING PAGES). Com uma rotina de testagem A/B, podemos identificar falhas de projeto e saná-las com base no critério mais importante: o resultado.

O que pode ser testado em um Teste A/B?

Geralmente, quando realizamos Testes A/B, simplificamos e ressaltamos determinados elementos da página com os quais nossos visitantes devem interagir para realizar a tão esperada conversão. Que elementos são estes?

1. Redação dos Títulos (Call-to-action)
2. Tamanho dos Títulos (Call-to-action)
3. Redação de textos
4. Diagramação de textos
5. Cor dos botões
6. Tamanho dos botões
7. Texto dos botões
8. Posicionamento dos botões
9. Quantidade das imagens
10. Tamanho das imagens
11. Conteúdo das imagens
12. Alinhamento das imagens
13. Entre outros.

A primeira vista pode parecer perfeccionismo, pois são elementos pequenos quando comparamos com a compleitude de uma página web. Mas, tenha certeza que não é. E o principal motivo é que simplesmente não existe “perfeito” quando falamos de otimização – o quanto mais pudermos aumentar a taxa de conversão, melhor.

Teste A/B: O que é? Por que fazer? (Inbound Marketing )

Testar páginas com mais de uma diferença entre elas também é uma prática comum, chamada de Teste Multivariável. Porém é válido ressaltar que um Teste Multivariável traz consigo uma desvantagem: não é possível ter certeza de qual foi a alteração que, de fato, surtiu efeito no público – o que nos impede isolar esta alteração e replicá-la em outras páginas.

ATENÇÃO: algo que funciona bem para o seu concorrente pode não funcionar para você. Buscar inspiração em referências e, principalmente, concorrentes é uma prática natural e recomendada, mas limitar suas ações a partir das deles, não é. Sites como o Which Test Won e o A/B Tests podem te ajudar a ter novas idéias para testes e ver o que outras pessoas, de todo o mundo, já testaram.

Nada é perfeito, teste sempre.

O seu site nunca será perfeito – não por falta de competência da sua empresa ou do profissional responsável, mas simplesmente porque nada é perfeito. O mundo está em constante mudança; a internet está em constante mudança; a sua empresa está em constante mudança; e o seu público está em constante mudança. Como você pode perceber, a mudança, na verdade é a única constante. Sendo assim, manter uma rotina contínua de testes e análises fará com que você sempre aprenda um pouco mais com o seu público e possa otimizar o seu site para atender melhor aos seus objetivos de negócios, sejam eles quais forem.

 

Teste A/B: O que é? Por que fazer? (Inbound Marketing )

Ian Castro
Ian Castro
Ian Castro é CEO e Head of Inbound Marketing na Intermídias, agência digital especializada em Inbound Marketing. Certificado pelas principais plataformas de Inbound Marketing (HubSpot, RD Station e MailChimp) e Mídia Online (Google e Facebook) do Brasil. Pós-graduando em Marketing na FGV e Graduado em Comunicação na Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia, sempre esteve imerso no mundo da marketing digital e fundou o blog Intermídias em 2007 como um reflexo da sua prática profissional com comunicação digital e mídias sociais, além dos estudos que desenvolve sobre as possibilidades que o ambiente digital traz a prática publicitária. [currículo completo]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *